Continuo cansada. Cansada de te ver em todo canto, toda parede, piso, papel, pessoa e música. Não quero permanecer aqui, te vendo em todas as coisas e de todas as formas. Estou ciente do mal que isso me faz, procurar por alguém em outras pessoas, tentar preencher esse espaço vazio com qualquer sensaçãozinha breve e prazerosa. Continuo cansada de te escrever e saber que nunca vou receber uma resposta por simplesmente não ter coragem de te mandar. Continuo cansada de saber dos teus passos de longe, de saber tudo que eu perdi, continuo perdendo e perderei para sempre se depender de você. Ando com o coração apertado achando que, talvez por pena, o destino vai me fazer cortar o seu caminho novamente… Continuo cansada, e me canso de estar cansada, me canso de esperar por algo que no fundo eu sei que as chances de acontecer são nulas. Cá estou, fazendo tudo que me cansa, me cansando e gastando mais tempo e palavras que só servem para me lembrar o quão dramática é a situação que me encontro. E essa saudade que me sufoca diariamente? Essa vontade de correr pro seu portão e ter o prazer e a honra de olhar nos seus olhos depois de tanto tempo? Essa saudade continua aqui, ela nunca passa, mas quase passa todos os dias.
ttmello (via psicometria)
Acho uma coisa tão contraditória alguém como você, que me deu tanta esperança, ser o responsável por eu agora ser uma pessoa desacreditada. Não te culpo, pelo contrário, me culpo dos pés à cabeça, releio nossas ideias trocadas e um sentimento ruim toma conta de mim. Seu efeito em mim nunca foi ruim, talvez a sua ausência tenha causado essa inversão[…] Te conheci desde o momento em que botei meus olhos em você.. A sua ausência causou tantas reviravoltas, acho que de certa forma eu contribuí para tudo isso, e não estou fazendo-me de vítima, realmente acho; O peso caiu todo sobre mim, e ao invés de ir diminuindo conforme o tempo passa, ele só aumenta, só me faz ficar mais presa, preocupada e angustiada. Cheguei a pensar que meu remédio era você, mas isso faria de mim uma pessoa doente, dependente. E eu me recuso a aceitar isso. Busco a solução para tal problema em todas as coisas, menos em você. É doloroso não te ter por perto, mas é a minha realidade atual, não aprendi a viver assim, mas me acostumei; Mesmo que eu ainda te veja em todos os pequenos detalhes de todos os menores e mais inusitados lugares, eu sei que você não está lá, e de certa forma eu já espero me decepcionar com a esperança de te encontrar por acaso. Te ver de novo levaria tudo por água a baixo. E mesmo que eu me sinta bem novamente, mesmo que por breves segundos, isso só vai me fazer regredir. Porque, do que adianta te ver hoje se a minha realidade é preenchida com a sua ausência? Do que adianta cair na tentação dos breves segundos se o resto do meu mês não tem você? Do que adianta sentir o alívio de saber que você ainda está lá, mesmo que distante, se o resto de mim vai ser pura saudade? Eu realmente não quero regredir, mas no fundo eu ainda espero esbarrar com você por aí.
ttmello (via psicometria)
Não é fácil para alguém como eu aceitar que tenha sido só isso, nada mais, nada além disso. Mal começou e simplesmente acabou. Antes eu estava tão certa de que as esbarradas por ai não eram só coincidências, eu tinha tanta certeza de que tudo era um sinal, de que alguma coisa boa ia sair dali, e até que saiu, mas eu não achei que fosse durar tão pouco. Ainda me dói tanto pensar em você, ao mesmo tempo que me sinto aliviada por não te ter por perto e me lembrar de cada detalhe daquilo que pareceu durar só alguns segundos, me dói pensar em você poucos meses atrás tão perto de mim, agora você está tão longe, de todas as formas possíveis. Eu ainda tenho esperança de que alguma coisa vai acontecer, tem que acontecer. Parte de mim se recusa a acreditar e aceitar que tudo isso não tenha sido nada. Mas eu me sinto tão estúpida por pensar assim, achar que o que significou para mim vai significar também para outra pessoa. Acho que coloquei muito de mim nessa história toda, e acabei perdendo muito de mim quando eu percebi que não tinha história nenhuma; Era apenas uma breve crônica, um parágrafo do livro da minha vida… Teria sido a história perfeita se tivesse uma continuação, só a introdução foi capaz de me cativar, me fez acreditar que dali nasceria um livro inteiro. Estúpida. Acho que eu estava precisando acordar, eu precisava desse choque de realidade, eu estava presa achando que as coisas seriam fáceis para mim, como costumam ser para os outros, quem me dera. Acho que o mais duro é aceitar que é isso mesmo, que a minha preocupação e a minha angústia não te afetam em nada. É aceitar que para você, não teve nem tempo de se preocupar, não era nada importante. E aqui estou eu, perdendo o meu tempo escrevendo um texto bobo, que consegue ser mais confuso do que eu. E você? Você está em uma estrada nova, está conhecendo gente nova, está passando seu tempo com garotas novas, até porque, é tudo uma diversão não é? E você adora se divertir, aliás, você merece se divertir, depois de tanta coisa, eu não te desejo mal ou fico querendo a sua dor, pelo contrário, eu quero que você supere todas as coisas que te deixam aflito, sei que são muitas, e que eu não sou uma delas, mas ainda sim eu torço por você. Mas de longe, sempre de longe! Orgulho? Não, ultimamente não tem sido o meu orgulho que tem me impedido de correr atrás. A única coisa que me impede de ir até você, é você.
ttmello (via r-everse)

(Source: psicometria, via psicometria)

REAL